Meu parceiro não quer mais transar. E agora?

0

Há quem defenda que, passada a fase lua de mel de um relacionamento, o sexo diminui. Não significa que seja a realidade para todos os casais e, quando o é para alguns, podemos entender os motivos e aceitar bem.

Mas não aceitamos tão bem ou sabemos lidar quando o sexo não apenas diminui, mas, para por completo. Quando esse tipo de situação acontece, torna-se um problema, uma vez que nem sempre sabemos as razões que levam o nosso parceiro a perder o interesse pelo sexo.

O que isso significará para o relacionamento? É uma situação temporária? É a nova configuração da vida sexual do casal? Se você está vivendo uma situação parecida e deseja saber o que fazer quando o seu parceiro não quer saber de sexo, estamos aqui para te dar algumas dicas sobre como encarar a situação.

Acompanhe:

A falta de sexo em um relacionamento é normal?

Não criemos um pânico imediato, a falta de sexo em um relacionamento pode ser sim algo natural. O que acontece é que os nossos níveis de desejo sexual são flutuantes e oscilam ao longo de nossas vidas. Os “fluxos” e os “refluxos” são normais.

Em certos momentos, o nível pode baixar sim, e, não significa que esse declínio do desejo sexual seja a indicação de um problema maior.

Mas e se não for por falta de desejo sexual?

Mesmo que a falta de sexo não seja uma consequência da oscilação dos níveis de desejo sexual do seu parceiro, há uma infinidade de outras razões para que ele não queira transar.

Questões que demandam muito da atenção de uma pessoa, sobretudo no ambiente de trabalho, podem influenciar. Mas esse é apenas um exemplo de causa isolada. Na maioria das vezes, a falta de interesse pelo sexo vem de uma combinação de fatores:

É uma mistura do estresse no trabalho com outros fatores estressantes da vida. Pode ser a exaustão física, emocional, a fadiga mental ou física. Podem ser problemas de saúde, problemas não resolvidos no relacionamento, infidelidade (emocional ou física), e sabe-se lá o que mais.

Entender de onde vem é importante, mas essa compreensão não pode ser obtida alimentando possibilidades vistas no relacionamento de outros casais e acreditando somente nas próprias ideias. Para que se encontre a solução, é imprescindível trazer o seu parceiro para a conversa. 

Fale com o seu parceiro sobre a forma como se sente

Uma das bases de um bom relacionamento é a capacidade de se comunicar com o outro, especialmente quando a comunicação gira em torno da discussão de assuntos delicados ou difíceis para uma das partes.

Por ser um assunto que envolve a vida sexual do casal, ele precisa escutar o que você sente diante da falta de sexo. Ele também deve falar o que ele tem sentido sobre o assunto. Para iniciar a conversa, escolha uma abordagem livre de acusações ou exigências.

Não vá supondo quais são as razões para não estarem transando, foque em dizer o que você sente diante de um fato concreto: vocês não estão transando. Nessa conversa, não há espaço para “certo” ou “errado”. 

Nem para assumir que há qualquer problema com uma pessoa, pois é um fato de que pessoas saudáveis podem querer transar todos os dias, da mesma forma que pessoas saudáveis podem nunca querer saber de sexo. 

A conversa não pode girar em torno de apontar dedos e elencar um culpado. O que vocês precisam é conversar para encontrar soluções para o problema.

Não faça disso uma conversa sobre você

Respire fundo, dê um passo para trás e aborde a situação de maneira objetiva.

Quando falta sexo em uma relação, sentimentos desconfortáveis e negativos podem surgir em quem não tem sido “procurado” ou que tem tido as investidas recusadas. Nós temos uma tendência a sentirmo-nos rejeitados e tristes, mas, ainda que as nossas emoções estão envolvidas, temos de olhar para a situação como um todo.

É mais útil e produtivo avaliar o cenário com certo distanciamento e entender que, não havendo qualquer outro problema na dinâmica do casal, existindo ainda atenção, carinho e zelo, é pouco provável que você seja a causa do problema.

Mudanças no estilo de vida do casal para melhorias na vida sexual

Após conversar com o seu parceiro sobre os seus sentimentos e escutá-lo com compaixão, você terá uma ideia melhor do que está acontecendo. E, sendo um problema situacional, é possível introduzir novos hábitos que modifiquem a dinâmica no quarto.

Se a causa da falta de sexo estiver no estresse com o trabalho, faça combinados. Durante a noite, desliguem os celulares ou deixe-os em outro cômodo da casa. Não permita que o trabalho invada a intimidade de vocês.

Tentem ir para cama, em alguns dias da semana, um pouco mais cedo. Passem algum tempo explorando a intimidade física e emocional. Fiquem juntos, troquem carícias, conversem sobre o dia, compartilhem o que descobriram ou aprenderam. Tenham conversas sobre coisas leves que ajudem na redução e controle do estresse.

E, tenha paciência. Não basta sentar e esperar que os problemas sejam resolvidos após a primeira conversa ou tentativa. É preciso um trabalho conjunto para que as coisas dêem certo. Adicionem novos hábitos e apliquem mudanças sem ver o sexo como uma recompensa. 

Experimentem conversar com um profissional

Uma boa conversa é ótimo, incluir novos hábitos para promover mudanças no estilo de vida também. Mas em alguns casos, não será suficiente. Quando existem questões mais profundas a serem trabalhadas, os especialistas devem ser consultados.

Esse apoio profissional pode ser uma terapia de casais, uma terapia sexual ou terapia individual. O mais importante é manter-se aberto ao que o seu parceiro tem a dizer durante todo o processo.

Escute-o com atenção, dê importância ao que ele expressa e evite julgamentos. Quando ele terminar de falar, repita o que foi dito para certificar-se que entendeu quais são as questões com as quais estão lidando.

E se nada mudar?

Todas as táticas mencionadas podem ou não ser úteis para solucionar os problemas sexuais de um casal. Mas não é uma regra e em alguns casos, mesmo a adoção de novos hábitos e a consulta com especialistas, mantém a situação como está.

Algumas pessoas podem optar por deixar o relacionamento e outras, investem esse tempo para explorar outros tipos de afeto e conexão. 

Estar em um relacionamento sem sexo não significa estar em um relacionamento sem amor, por isso, procurar outras maneiras de se conectar física, emocional e intimamente podem criar as bases para uma conexão sexual futura.

O segredo, no fim das contas, é manter as linhas de comunicação abertas, fazendo sempre o que for melhor para o bem dos dois, enquanto casal e individualmente.

Escolha sua Reação!
Deixe sua opinião