Latest posts

Pensando em fazer um ménage? Vem aqui: vamos conversar!

Pensando em fazer um menage 3

O Ménage a tròis, threesome ou simplesmente “sexo a três” é uma das fantasias mais comuns, de acordo com um estudo realizado no ano de 2015. Neste estudo, feito nos Estados Unidos, participaram 2.000 adultos com idade superior a 18 anos.

Nele, um a cada sete dos entrevistados afirmam já ter participado de uma experiência de ménage em algum momento da vida. Entre estes, mais homens que mulheres. O mesmo estudo descobriu que um a cada cinco pessoas fantasiavam com o sexo a três.

O que os estudos não tratam e é uma parte frequentemente negligenciada quando falamos sobre sexo à três: o combinado. O que será acordado entre as partes envolvidas? Quem são essas partes (há um unicórnio na relação de um casal)? E qual será a dinâmica durante o sexo – e depois dele?

Há inúmeros pontos positivos e negativos ao se pensar em um “combinado”, mas essa parte do sexo a três deve ser considerada e conversada antes que ele aconteça. Por isso, atente-se as dicas para a sua primeira (ou próxima) experiência:

Vamos começar pelo fundamental: Consentimento

Como em qualquer outra relação sexual, deve haver, primeiro, o consentimento. E quando falamos sobre um ménage consensual, vamos um pouco além: todos os envolvidos precisam desejar fazer parte da dinâmica a três.

Para um casal, por exemplo, o ato de adicionar um terceiro a relação não pode ser feito por uma das partes se sentir pressionada a isso; nem para realizar o desejo do seu parceiro quando não se está confortável com a ideia.

Sendo da vontade de todos os envolvidos, anote as dicas abaixo para estabelecer um “combinado” onde todos consigam tirar o máximo proveito da experiência e ninguém saía dela magoado:

1. Tenha confiança em seu relacionamento

Se você fantasia com sexo a três em uma relação e está considerando colocar a sua fantasia em prática, converse com o seu parceiro. É importante abordar o assunto com delicadeza para que ninguém se sinta mal, mas, mais que isso, ter segurança em sua relação.

Afinal, você conhece o seu relacionamento melhor que qualquer outra pessoa. Se você ou o seu parceiro estão lidando com questões de ciúme, por exemplo, talvez não seja o melhor momento para discutir a possibilidade de trazer uma terceira pessoa.

Tenha em mente que conversas abertas e honestas sobre o relacionamento, sobre desejos e fantasias, é imprescindível para um casal, especialmente na hora de navegar sobre o aparentemente inofensivo território do sexo a três.

2. Defina antes o que “pode” e o que “não pode”

Se você for fazer um ménage com o seu parceiro e outra pessoa, com dois amigos ou se você é o unicórnio de outro casal, é importante que os limites sejam estabelecidos com antecedência e respeitados durante o ménage.

Já falamos, mas não custa enfatizar: a comunicação é fundamental. Quando se tem um parceiro, obviamente, mas também quando se está solteiro e deseja fazer parte de uma experiência com duas outras pessoas. 

Esse momento de definição é, na verdade, a hora que são colocadas as expectativas e definidos os limites. Não há problema algum falar sobre o que o deixará desconfortável. O objetivo desse tipo de conversa é que todos possam entrar na experiência com um caminho claro para a satisfação sexual. 

Por isso, certifique-se de que estão todos na mesma “página” e aproveite, pois a sua experiência certamente será muito melhor!

Conversa sobre sexo seguro

Antes de chegarmos à experiência, existe um outro ponto que precisa ser discutido: qual tipo de proteção vocês usarão? Não importa o que será decidido, mas que todos estejam de acordo e se sintam seguros e confortáveis.

3. Saiba lidar com a recusa

É sempre bom lembrar da importância de saber rejeitar ou ser recusado por alguém. Se você propôs à experiência a alguém que a recusou, não se sinta chateado ou envergonhado. Continue buscando, pois o seu unicórnio está por aí!

Abordamos esse ponto porque é sempre bom lembrar que algumas pessoas não estão interessadas em fazer parte de um “trio”. O mesmo vale caso receba a proposta: se você não está interessado, recuse educadamente; não seja grosseiro ou crítico (a menos que a abordagem seja desrespeitosa).

Tenha bom senso

Propor um ménage a um antigo parceiro pode ser apropriado em alguns casos (após um relacionamento saudável, com questões bem resolvidas e sem dor após o rompimento).

Porém, se o antigo relacionamento terminou mal e vocês não estabeleceram nenhum tipo de contato após o rompimento, essa pessoa não é, evidentemente, uma opção na hora de propor um ménage. Essa atitude pode ser cruel, além de humilhante para o outro.

Crie um ambiente durante o ménage onde todos se sintam incluídos

Uma das partes mais complicadas do sexo a três é fazer com que todos se sintam igualmente envolvidos. A dica é definir que qualquer pessoa possa participar da dinâmica a qualquer momento, da forma como preferir:

Se você desejar sentar e assistir, ótimo. Mas se estiver se sentindo deixado de lado ou ignorado na relação, não será tão legal assim. Por isso, certifique-se de dar toda atenção aos envolvidos e a cobrar por atenção, caso se sinta negligenciado.

Não seja egoísta, nem leviano

Se você fantasia com o ménage, propõe ao seu parceiro e ele concorda em participar, saiba que, apesar de ser a sua ideia, a experiência não será só “sobre você”. 

Jamais ignore o seu parceiro. Faça disso uma experiência compartilhada e trate bem, também, ao “unicórnio” (a terceira pessoa). Não faça com que esse indivíduo ou com que o seu parceiro se sintam descartáveis; não os trate apenas como parte da sua fantasia. Essa deve ser uma experiência divertida e agradável para todos os envolvidos. 

Caso você esteja procurando o sexo a três com alguém que desapareça e nunca mais tenha contato com você ou seu parceiro, contratar um profissional do sexo pode ser a melhor alternativa.

Os cuidados posteriores

Vamos voltar a esse ponto e explicá-lo um pouco melhor: Quando se trata do sexo a três, o “pós-tratamento” é uma obrigação. A terceira pessoa não merece ser tratada como algo descartável, que serviu as suas funções e pode ir embora.

Trate-a com carinho. Você não precisa necessariamente manter contato com o seu unicórnio após o ménage, e, caso opte por fazê-lo, seja aberto com o seu parceiro. Certifique-se de compartilhar que está havendo uma comunicação ou mesmo quais são os tipos de mensagens que estão trocando.

Afinal, não somente o unicórnio deve se sentir bem após o acontecimento, o seu parceiro também. Depois dessa experiência, lembre-o que vocês passaram por algo juntos e exploraram um novo território. 

Com as pessoas certas, no momento certo, o sexo a três pode se tornar um momento inesquecível e que, definitivamente, vale a pena tornar realidade. Mas lembre-se sempre de ser sensível e gentil com todos os envolvidos. Estipular limites e cumprir com combinados são imprescindíveis quando se trata do sexo a três.

Como se preparar para o Sexo Anal

O sexo anal exige mais preparação que o vaginal, o que faz com que surjam dúvidas sobre o assunto. Quem nunca o fez e deseja experimentar, geralmente se pergunta: vai doer? e quais são os produtos que devo usar? Por fim – e sejamos honestos aqui -, quem garante que não haverá fezes no processo?

Em primeiro lugar – e antes de iniciar qualquer preparação -, você precisará falar sobre o assunto. Este não é um ato sexual onde você pode simplesmente surpreender o seu parceiro quando as coisas esquentarem.

É claro que nenhum ato sexual deve ser praticado sem que exista consentimento, mas, se tratando de anal, a conversa é imprescindível para que ele aconteça. Afinal, o seu parceiro também está interessado? Quais são as preocupações dele? Vocês usarão brinquedos? Quais lubrificantes e preservativos precisam obter antes de começar?

É importante que a conversa exista e que esses pontos sejam resolvidos antes de dar início ao ato. Uma dica para abordar o assunto com o seu parceiro é falar como se fosse algo positivo e não uma má notícia.

Em outras palavras, entre na conversa animado, apresente o anal como uma experiência incrível para desfrutarem juntos. Quando você aborda o tema com medo, é bem provável que transfira o receio ao seu parceiro e o deixe inclinado a desistir. A mudança de tom pode transformar os rumos da conversa.

Como se preparar para o sexo anal

Feito isso, vamos as cinco dicas para se preparar para o sexo anal:

Comece com brinquedos – ou com os dedos!

Quando você está se preparando para o sexo anal, os brinquedos ou os dedos (um ou dois) são uma alternativa para se acostumar com as sensações. Tanto o parceiro penetrante quanto o parceiro penetrado pode se beneficiar das brincadeiras ao descobrir os estímulos provocados.

Quando for escolher os brinquedos anais, comece com algo pequeno e, aos poucos, avance. Esse tipo de brinquedo deve possuir uma base alargada, pois o esfíncter (músculo em volta do ânus) faz movimentos para “sugar” o brinquedo. A base alargada (flange), evita que ele adentre por completo o corpo de uma pessoa, o que poderia levar à complicações.

Uma outra dica é fazer o uso dos brinquedos durante a masturbação a fim de explorar o próprio corpo e descobrir o que funciona melhor para você. Mesmo que você seja o parceiro penetrante, a masturbação com estímulos anais dará uma boa ideia do que tentar com o seu parceiro e do que ele também poderá gostar.

Como se preparar para o sexo anal

A escolha do lubrificante

Esta talvez seja a parte mais importante da preparação para o sexo anal. E o motivo é simples: o canal anal é absorvente (é parte do processo intestinal, onde ele absorve a água dos resíduos).

Diferente da vagina, o ânus não se autolubrifica, fazendo com que exista a necessidade de um lubrificante para não machucar a região, o que, quando acontece, pode aumentar significativamente o risco de DSTs.

E tudo isso nos leva a pergunta: qual o melhor lubrificante? como escolher? Vamos lá: existem três tipos gerais de lubrificantes:

  • O lubrificante a base de água: Que tem como principal vantagem ser fácil de limpar. Além disso, ele pode ser usado com brinquedos de silicone e preservativos de látex. Há, no entanto, um problema: o ânus é super absorvente, lembra? Ele vai sugar esse lubrificante a base de água, exigindo que seja reaplicado com mais frequência ou podendo levar ao desconforto em meio ao processo.
  • O lubrificante de silicone: Aqui, você obterá uma sensação mais “sedosa” e entre as alternativas, é o que dura mais tempo. Embora tenha essas vantagens, há um porém: não pode ser usado com brinquedos de silicone, já que danificam o material e podem fazer do objeto um criadouro de bactérias. Porém, eles podem ser usados com preservativos de látex, então, uma forma de contornar o problema dos brinquedos é envolvê-los com a camisinha.
  • O lubrificante à base de óleo: Ele não será absorvido pelo ânus e gera uma sensação escorregadia e agradável para a penetração. A desvantagem, aqui, é que ele não pode ser usado com preservativos de látex, embora não haja qualquer problema com os brinquedos de silicone.

Faça uma boa limpeza

Chegamos ao ponto, certo? O que muitos desejam saber, quando perguntam sobre as maneiras de se preparar para o sexo anal é, na verdade, o que acontecerá com as fezes. E, de fato, ninguém está interessado em cheirar, tocar ou ter qualquer contato com elas durante o sexo.

Felizmente, você geralmente não precisa lidar com o problema.

Vamos a uma explicação rápida e básica sobre onde as fezes ficam localizadas no seu corpo: quando ocorre um movimento intestinal (ou logo antes dele), elas ficam alojadas no canal anal, onde o pênis, um brinquedo ou o dedo estará durante a brincadeira.

Em qualquer outro momento, as fezes ficam no intestino superior, que nenhum pênis biológicos e pouquíssimos sintéticos conseguem alcançar (e, caso esteja usando um brinquedo grande o bastante para chegar até lá, primeiro: tenha cuidado; segundo: você provavelmente não precisa de nossos conselhos).

Caso possua movimentos intestinais regulares, não deve haver nada em seu canal durante a prática. Uma dica caso queira regular o seu intestino e praticar o sexo anal com maior frequência é adicionar as fibras em sua alimentação. Elas darão mais firmeza e consistência ao material fecal.

Se conseguir, você pode ir ao banheiro uma hora antes do sexo anal, mas é evidente que a maioria das pessoas não conseguem fazer nada apenas por desejarem que aconteça naquele momento, então está tudo bem! Não é a única maneira de deixá-lo livre para o sexo.

Há a possibilidade de realizar um enema (a famosa chuca) para limpar o canal horas antes do sexo. O enema esvazia os intestinos e é feito a base de água. As maneiras mais comuns de realizar o procedimento é através das duchas íntimas, vendidas em sex shops – e que contém orientações na embalagem -, ou com a mangueirinha do chuveiro.

A mangueirinha do chuveiro não é o mais recomendado, já que o ideal é estar devidamente esterilizado. Lembra que falamos sobre a sensibilidade da região anal? Pois bem, quaisquer feridas podem levar à proliferação de bactérias, por isso, tenha cuidado.

E já que devemos reconhecer que é um método amplamente utilizado, a forma de fazê-lo é simples: primeiro você deve facilitar a abertura do canal com os dedos e, então, inserir a mangueira com a água ligada.

Logo após, sente-se no sanitário por alguns instantes, já que o preenchimento do canal do reto com água estimulará a saída de fezes. Repita o processo até que a água saia o mais transparente possível e certifique-se de eliminar toda a água para evitar constrangimentos na hora do sexo.

De forma geral – e se possui um intestino regular -, uma limpeza (sem perfume!) dos genitais deve ser suficiente para garantir que esteja tudo limpo e pronto para uso.

Use toalhas

Para evitar a bagunça, é interessante forrar a cama, sofá ou onde quer que aconteça a prática, com toalhas. Facilita a limpeza do lubrificante, de fluidos vaginais ou da temida matéria fecal. Quem tem o hábito de transar durante a menstruação entende do que estamos falando.

Os preservativos

Já falamos mais de uma vez e vamos repetir: o ânus é frágil, absorvente e não se autolubrifica, o que aumenta a possibilidade de feridas ou fissuras; quando acontece qualquer rompimento, a entrada de bactérias no sistema é facilitada, por isso, use preservativos!

Faça a troca da camisinha caso planeje alternar entre o sexo anal e o vaginal para evitar qualquer problema. Os preservativos podem ser externos (os “masculinos”) ou internos (femininos) e proporcionam sensações diferentes. Então vale a pena experimentar para descobrir quais geram as sensações mais agradáveis.

Por fim, o sexo anal exige sim mais preparação que qualquer outro tipo, mas com desejo e tesão, vale a pena! Se você está interessado em explorar essa deliciosa região, não deixe que a preparação o assuste. Pense nisso como parte de um processo divertido e prazeroso que levará a uma experiência totalmente nova e inesquecível.

Fetiche ou Fantasia?

Quando há um fetiche, o objeto inanimado ou parte do corpo humano agem como uma necessidade do indivíduo, podendo ser a única maneira de se excitar ou atingir o orgasmo. Na fantasia, isso não acontece.

O que é o swing?

Embora os primeiros tabus tenham surgido em meio ao processo civilizatório e estejam intimamente ligados à religião presente em determinado local (em especial as monoteístas), a prática do swing – que ainda não recebia tal nome -, já acontecia: