Inspiração

O “beabá” da provocação e os seus benefícios para o sexo

Uma das melhores e mais fáceis maneiras de apimentar a relação é através da provocação. Ela pode ser feita ao longo do dia – através de fotos, vídeos e mensagens -, ou quando você toma a iniciativa na cama, levando para o quarto novos elementos.

O motivo da provocação ser tão efetiva é explicado por Christine Lozano, terapeuta sexual certificada. Segundo Lozano, “A provocação aumenta a atração para muitos devido a noção de que o amor busca proximidade, mas o desejo, distância”.

É um pouco paradoxo, mas a terapeuta completa: “Para alguns, a ideia do querer o que não posso ter no momento eleva a expectativa e a excitação”. E não apenas o desejo é intensificado, mas as provocações são capazes de adicionar, também, elementos de novidade e espontaneidade, que são sempre bem vindos e podem promover uma revolução na dinâmica sexual de um casal.

Um estudo publicado no ano de 2019 pelo Journal of Research in Personality mostra que as brincadeiras entre casais aumentam a conexão no quarto, além de promover uma sensação geral de bem-estar em um relacionamento. Por isso, se está tentando fugir da rotina e tentar algo diferente com o seu parceiro, adicione algumas pitadas de provocação e aproveite os resultados.

 

Se está disposto a experimentar, aqui estão algumas dicas para começar:

Inicie a provocação antes de chegar a cama:

Se intensificar o desejo é a chave, comece, então, a provocar o seu parceiro quando a cama não estiver por perto. As “preliminares” fora do quarto podem surtir efeitos inesperados e elevar a qualidade do sexo.

Experimente dar um beijo profundo e caloroso, com algumas mordidas e lambidas, antes de entrar em um espaço público onde nada além poderá ser feito. Os dois estarão excitados mas o não poder fará com que o desejo aumente, sendo compensado mais tarde.

Outra alternativa é enviar mensagens sexuais antes de um encontro. E a melhor parte é que as tecnologias atuais possibilitam que essas mensagens cheguem em diferentes formatos: podem ser palavras, GIFs, emojis, figurinhas, mensagens de voz, fotos ou vídeos. 

A principal vantagem é que você ainda terá tempo para elaborar o conteúdo e editá-lo para que as suas intenções fiquem claras o bastante!

A sexóloga Jess O’Reilly defende que “compartilhar o que deseja fazer ou o que gostaria que fizessem com você, quando juntos, intensifica o prazer na relação sexual”. Tenha isso em mente na hora de elaborar as suas mensagens.

Fale sobre as suas fantasias ou coloque-as em prática

Para não soar muito técnico ou robótico, certifique-se de criar um contexto onde as fantasias sexuais possam ser a pauta da conversa, o que não será tão difícil, afinal, todos nós temos fantasias sexuais. 

Explorá-las é sempre agradável e excitante, além de levar a ótimas experiências na cama – ou, pasmem: fora dela. De fato, não é preciso estar perto um do outro para que as fantasias sejam colocadas em prática.

Se você sempre considerou uma encenação e gosta de encarnar papéis na cama, porque não fazer uma proposta inusitada? Quem sabe uma ligação erótica onde você finja ser outra pessoa e vocês se masturbem mutuamente.

O mesmo vale para uma chamada de vídeo, que traz no pacote o elemento visual, que é imensamente excitante, especialmente para os homens. Uma dica é remover as peças de roupa lentamente. Mostrar cada parte do corpo e dizer ao seu parceiro o que gostaria que ele ou ela fizesse ali.

Por fim, tocar-se lentamente e, na masturbação, variar a intensidade, fazendo com que a chamada dure mais tempo e ambos possam desfrutar de alguns momentos de prazer.

O mais importante aqui é que ambos concordem em se divertir juntos e sem julgamento, aproveitando a distância para dar vida a algumas fantasias inesperadas ou criar o cenário para que outras aconteçam em momentos futuros.

Use brinquedos sexuais

Não é segredo para ninguém que existem diversas maneiras de usar um vibrador, mas na hora da provocação, ele atua como uma maneira divertida de excitar o parceiro e antecipar o que mais poderá acontecer durante o ato.

Um vibrador com controle remoto, por exemplo, pode ser um interessante aliado na hora da brincadeira. Ele é, sem dúvidas, muito útil no quarto, mas também pode ser usado quando estiverem em cômodos diferentes ou mesmo em locais públicos – com discrição.

Provocação e seus benefícios para o sexo - Brinquedos Sexuais - Vibrador 

Estimule novas partes do corpo

Quando o toque nos seios, a lambida no pescoço ou a masturbação não forem possíveis – especialmente em locais públicos -, é possível explorar diferentes áreas do corpo que podem levar à excitação. Aqui vão algumas dicas:

  • O Couro Cabeludo: Essa zona erógena pode soar como uma surpresa para muitos, mas o couro cabeludo possui milhares de terminações nervosas, que fazem dele sensível ao toque e, quando estimulado, libera os hormônios serotonina e dopamina.
  • Os punhos: Por serem regiões onde a pele é muito fina, o simples ato de beijar ou acariciar os punhos podem gerar respostas interessantes em seu parceiro. Experimente!
  • Sacro: Ou a parte inferior das costas. Nele, estão localizados nervos sacrais. Nas mulheres, os nervos sacrais disparam até a vagina, fazendo com que qualquer coisa ali – de toques leves a uma massagem completa nas costas -, seja imensamente prazeroso.

Leve elementos inesperados para o quarto

Outra maneira divertida de provocar o seu parceiro antes do sexo é através de experimentações. Você pode, por exemplo, usar calda de chocolate e morangos. Adicione-os em partes estratégicas do corpo do seu parceiro e experimente pegá-los com a língua. O mesmo vale para o chantilly.

E, se fazer do seu parceiro uma sobremesa não for muito a sua praia, você ainda pode percorrer o corpo do outro com cubos de gelo, provocando arrepios. Fazer o uso de fantasias para criar novos cenários pode também ser uma novidade interessante para a relação. Por fim, quando há consenso, o céu é o limite!

Independente de qual for a sua preferência, lembre-se do poder que há na provocação: ela cria o sentimento de antecipação, preenche o imaginário e intensifica o desejo, fazendo da experiência sexual memorável e, convenhamos: extremamente gostosa!

O que é o swing?

Embora os primeiros tabus tenham surgido em meio ao processo civilizatório e estejam intimamente ligados à religião presente em determinado local (em especial as monoteístas), a prática do swing – que ainda não recebia tal nome -, já acontecia: